segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O Eterno Trapalhão

Ti Ti Ti

Opaa... estava até desanimado com os especiais deste ano, achei todos muito fraco, salvo o show quase ao vivo de Roberto Carlos, mas ontem me surpreendi positivamente com o domingo na Globo.

Primeiro, foi a presença da Hebe no Domingão. Quanta simpatia, e quanta sincronia entre a loira e o apresentador. Dava pra sentir a amizade e o carinho que um sente pelo outro.

Mas o grande destaque deste domingo, foi o especial em homenagem aos 50 anos do Didi. Simplesmente perfeito. Pensava que seria uma reunião de amigos - principalmente de Xuxa, que juntos fizeram os melhores filmes infantis do Brasil - contando a tragetória de Renato com algumas cenas engraçadas, mas foi uma retrospectiva séria, contada por ele mesmo. Emocionante do início ao fim.

O especial mostrou seu lado mais humano. O Antônio Renato que teve sonhos, os conquistou, e hoje veste a personagem, mas não deixou de ser um homem sério. Ele se mostrou uma pessoa triste em muitos muitos momentos, e não um palhaço 24h como somos levados a pensar. Outro ponto positivo, foi o amor explicito entre Líliam e Renato. Foi uma das declarações de amor mais sinceras que já vi na televisão.

Outro fato interessante, foi saber que ele, ao contrário do que muita gente imaginava, não veio de uma família pobre do sertão. Ou seja, Renato é simples e humilde por natureza.

Assim como ele, me pegava viajando, lembrando da minha infância, da era dos Trapalhões. Quando eu não queria ir à missa só pra ver o programa, ou quando ia no cinema em TODAS as estreias de seus filmes. Bons tempos aqueles. Achei justa, merecida e linda a homenagem prestada.

Ah, destaque também à Patrícia Poeta que esteve muito bem, comandando a atração.

Encerrando, gostaria de desejar muita saúde e criatividade ao Antônio Renato Aragão, para que ele volte a brilhar com este personagem que marcou não só a minha infância, mas toda a minha vida.

Boa semana a todos.

5 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Nunca gostei do Didi, Renato Aragão... E outra: ele não foi um verdadeiro amigo do Dedé Santana....Agora parece que fizeram as paes, mas ficou feio para o Renato... Abraços, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
  2. Fiz um sacrifício danado para conferir Hebe no Faustão. Peguei na metade e dei muitas risadas com a loira. Foi realmente um grande momento da TV em 2010...

    Sobre o especial do Renato, tentei acompanhar do início ao fim, mas não deu pra ver tudo. Vi a parte do Oscarito, do acidente e o finalzinho. Talvez eu recorra ao YT qualquer hora dessas. Não me pergunte o motivo, mas eu gosto daquele "Jogo dos Pontinhos" do PSS... Taí o motivo de eu não ter acompanhado o especial da Globo na íntegra, hahahahaha... Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Minha mãe me levava a todas as estreias de filmes dos Trapalhões e da Xuxa. hehehe
    O especial foi merecidíssimo, e o único que assisti esse ano...

    A propósito, alguém mais reparou ou só eu achei meio "pedófila" a cena em que Renato encontra Lilian pela primeira vez, e troca olhares apaixonados quando ela ainda é uma criança?! o.O

    ResponderExcluir
  4. Já diria mestra Copélia PNC....

    Didi na minha humilde opinião só foi bom quando ainda existia Os Trapalhões. Fora isso se tornou mais do mesmo.

    Grande abraço,

    Keli

    ResponderExcluir

Aguarde, em breve seu comentário será aprovado... Lembre-se que este espaço é visitado por pessoas de todas as idades e credos, por isso, comentários que ofendam a moral e os bons costumes serão rejeitados. Enquanto isso, aprecie sem moderação!