terça-feira, 19 de outubro de 2010

É Muita Cuca no Lance

Jô é o Cara

Opaa, acabei de ler O Homem que Matou Getúlio Vargas escrito pelo mestre Jô Soares. Se eu contar que comei a ler esta obra em julho e só acabei neste domingo alguém acredita?

Não que o livro seja ruim, longe disso, mas acontece que estava (e estou) estudando pra alguns concursos... e sempre que eu pegava o livro pra ler me batia aquele remorso. Mas deixando essas particularidades de lado, vamos ao livro que é o que realmente interessa.

se mostrou increvelmente inspirado ao montar a estória de Dimitri Borja Korosec , um bósnio filho de um anarquista sérvio com uma brasileira (filha bastarda do pai de Getúlio Vargas). Encorajado pelo pai, Dimitri, ou Dimi, frequenta uma escola de formação terroristas, no intuito de se tornar o assassino de grandes estadistas, sendo treinado para cometer qualquer tipo de assassinato (explosivos, venenos, esgrima, armas de fogo, arma branca, etc). Apesar de todo seu conhecimento, ele é um verdadeiro fracassado, pois tudo que vai fazer acaba dando errado, em parte por sua falta de sorte, e em parte por ser um completo desastrado, o fato de ter seis dedos em cada mão o atrapalha um pouco. Ele conseguiu fazer com que esta personagem passasse por momentos e personalidades históricas de meados do século XIX a meados do século XX - como fez em  o Xangô de Backstreet. Dimi interage com Mata Hari, Al Capone, Franklin Roosevelt, Olga, Luís Carlos Prestes, dentre outros, além ser autor da vinda da gripe espanhola ao Brasil e de tantos outros acontecimentos importantes.

O livro é cheio de tiradas engraçadas. Gostei particularmente da perda da virgindade do nosso herói (?) e de quando ao tentar fugir da prisão ele tem que inserir um tubo de 15cm no reto. Simplesmente impagável.

Tomara que consigam fazer um excelente filme, ou até mesmo uma minisérie em 4 capítulos dessa excelente obra.
 Créditos: Shvoong

Boa leitura.

2 comentários:

  1. E ai Brunno...primeiramente queria agradecer pela indicação para o Meme (não entendi mto bem o que é, mas vou aprendendo rsrrss)....valeu pela dica do meu erro no texto (já corrigi) e agora sobre sua postagem:

    Adoro o Jô Soares em todos os níveis (comediante, entrevistador e escritor)...dos livros dele que eu já li, gosto mais do Xangô e do Assassinato na Cia Brasileira de Letras, mas o O Homem que Matou... é super divertido e bem escrito...acho que no começo ele enrola demais (contando sobre a familia, arvore genealogica, politica etc) e atrasa um pouquinho a ação, mas também quando começa ele arrasa...

    Bela indicação!!

    Abrs

    ResponderExcluir
  2. Brunno,

    Não tiro o mérito de um dos mais reconhecidos intelectuais brasileiros, mas não gosto do estilo Jô, na literatura. Desta forma so li Xangô e não gostei muito.

    Então não me interessou os demais. Com sua dica tentarei rever os conceitos.

    Bjo, Keli

    ResponderExcluir

Aguarde, em breve seu comentário será aprovado... Lembre-se que este espaço é visitado por pessoas de todas as idades e credos, por isso, comentários que ofendam a moral e os bons costumes serão rejeitados. Enquanto isso, aprecie sem moderação!