domingo, 2 de fevereiro de 2014

A Mandinga do Walcyr




Opaaa... nesta última sexta foi ao ar em meio a tantas polêmicas o último capítulo de Amor à Vida, a novela que começou prometendo muito e terminou cumprindo pouco. Bem pouco por sinal.

Ao longo dos seus 221 capítulos controversos e  cheios de erros, a novela acertou apenas (em minha opinião ok?!) em sete deles, mesmo assim com algumas ressalvas: Os cinco primeiros, a revelação de que Félix era o grande vilão e o final. Vale ressaltar que o capítulo final foi inteiramente salvo - não, não me julguem por não inserir o beijo gay aqui - pelo primeiro e último bloco, com César fazendo papel de bobo pra Aline, a morte trágica (merecida e original) da vilã e a reconciliação entre pai e filho.

A trama ficará marcada como a primeira novela a mostrar um beijo entre homens. Realmente um marco na teledramaturgia brasileira! Salve Jorge!!! Mas, em meio a toda trajetória, soa meio estranho Félix e Pilar ficarem sem punição... Ou que uma mãe aceite que seu irmão tenha jogado sua filha recém nascida em uma caçamba. Isso mesmo, caçamba!

A redenção do vilão soaria melhor caso seus crimes não fossem tão graves. Imagine você no lugar da Paloma?! Iria simplesmente brigar, xingar e depois ok!, não nos falamos mais.

Penso que a única personagem que realmente foi linear e teve o melhor desfecho, foi César, interpretado brilhantemente pelo Fagundão. A história dele é totalmente crível. Existem muitos Césares por aí com finais igualdêntico! Aliás, um final muito emocionante. Um salve também para o Solano, que merece.

Tomara que agora, depois de todo esculacho que Walcyr tomou durante a exibição de sua trama, ele possa realmente descansar uns dois anos antes de emplacar outra trama. Mas corre o risco dele voltar ainda esse ano, ou quem sabe semana que vem, tamanha foi a mandinga que o autor fez, pois pra estar no ar praticamente em todo e ainda conseguir liberar o tão famoso beijo, só com muita reza mesmo.

4 comentários:

  1. Bom, no caso do Félix e da Pilar ficarem sem punição, aí é uma questão jurídica mesmo, porque os crimes que eles cometeram já prescreveram. Não tinha mais como eles serem presos.
    O máximo que podia acontecer é eles não serem perdoados pelas pessoas envolvidas, né?
    Mas outra personagem que a gente pode apontar como bem realista é a Márcia. Já vi vários e vários artistas esquecidos pela mídia, os ´´ex-famosos``, acabarem como ela. Ou, às vezes, até pior.

    ResponderExcluir
  2. O crime do Felix prescreveu? Jura que jogar uma criança "fora" prescreve depois de "apenas" 12 anos? Se for isso mesmo, justiça bem ruinzinha essa nossa... E outra, Felix tentou matar o Atilio também, e isso não havia prescrito, né? Achei um desserviço essa novela pregar a impunidade para crimes tão terríveis. Mas a galera se apaixonou pelo sujeito e perdoou tudo, né? Medo da memória fraca das pessoas... Bom, sobre a novela: um ótimo último capítulo pra uma novela péssima. O autor juntou um monte de bobajada, ditada como se fosse jogral, e fez os atores pagarem mico ao exigir que recitem um texto tão amador sem nenhuma mudança. Coitados!
    André San - www.tele-visao.zip.net

    ResponderExcluir
  3. Achei desnecessário tamanho a polêmica sobre o beijo gay na televisão, talvez seja pela a grande audiência e repercussão da novela “Amor a Vida”. Vale lembrar que o SBT saiu na frente exibindo um beijo gay entre mulheres, na novela “Amor e Revolução”.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Eu não vi tantos erros em Amor à Vida. É novela minha gente... Não é documentário. É uma obra de ficção... Abs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir

Aguarde, em breve seu comentário será aprovado... Lembre-se que este espaço é visitado por pessoas de todas as idades e credos, por isso, comentários que ofendam a moral e os bons costumes serão rejeitados. Enquanto isso, aprecie sem moderação!