sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Especial - Augusto César



Falar de dramaturgia sem citar o Augusto César  do Galeria de Novelas, é uma missão quase impossível. O cara saca muito do assunto, além de gostar dessa "sacada". Pra você ter ideia, ele sabe as datas de estreia de praticamente TODAS as novelas decoradas. Seria uma judiação fazer esse especial sem contar com a presença deste meu amigo.

2008: enquanto nascia o Ligado!, a teledramaturgia enfrentava maus bocados

Voltando três anos no tempo, encontramos a teledramaturgia brasileira enfrentando um momento nada auspicioso. Tanto em audiência quanto em qualidade produtiva. Em agosto de 2008, quando o Tô Ligado! conquistava seus primeiros visitantes, a Globo penava com seus três principais horários de novelas.

Às 18h, "Ciranda de Pedra", em seu terceiro mês de exibição, sofria para atingir boa média semanal, sendo considerada a principal dor de cabeça da emissora. Apesar da trama ser simpática, o extenso e desgastado histórico de novelas de época na faixa contribuía para o desinteresse do público. Tanto é que a Globo passou a investir apenas em folhetins contemporâneos de lá pra cá.

Às 19h, "Beleza Pura" se encaminhava para sua reta final com índices abaixo dos 30 pontos. A primeira e única novela assinada por Andréa Maltarolli não caiu nas graças do público. O resultado só não foi pior porque Rakelly (Ísis Valverde), uma garota espevitada e com baixo Q.I., despertou relativo interesse na audiência. Mas também foi só. Se bem que o pior ainda estava por vir: "Três Irmãs".

E às 21h, "A Favorita", após dois meses em baixa, dava os primeiros sinais de que seria uma grande produção, cravando 46 pontos pela primeira vez em 5 de agosto (que dia é hoje?). O capítulo responsável por esta marca foi o que revelou Flora (Patrícia Pillar) como a verdadeira assassina do milionário Marcelo Fontini (Flávio Tolezani). Assim, o público finalmente ficava sabendo quem era quem ali: Flora, a vilã, e Donatela (Cláudia Raia), a mocinha e vítima. No entanto, a grande sacada do autor João Emanuel Carneiro não catalisou os números de vez, como se esperava. Os capítulos seguintes despencaram no Ibope e foram parar nos 33 pontos, para desespero geral na platinada. Só nas últimas semanas, com a intensificação do embate entre as protagonistas, "A Favorita" ganharia o fôlego aguardado, chegando a quebrar a barreira dos 50 pontos. A essa altura, ninguém mais acreditava que isso fosse possível.

Apesar de ter sido inovadora em alguns quesitos, com um frenesi jamais visto na reta final, "A Favorita" pecou no desenvolvimento das tramas paralelas, que praticamente inexistiam em certos momentos. Mesmo assim, muitos a consideram a melhor novela dos anos 2000. Outros ousam afirmar que a teledramaturgia nacional está dividida entre o antes e o depois dessa produção. Exagero.

Em 2008, vale dizer, a Globo não estava conformada em ver os números abaixo das médias estabelecidas por faixa. Era difícil para a emissora aceitar menos de 30 pontos às seis, índices abaixo dos 35 às sete e uma novela das oito longe dos 45 pontos de outrora. Hoje, três anos depois, isso já é encarado com normalidade. As médias mínimas exigidas antes, agora são motivo de comemoração quando atingidas. Os tempos são outros.

Longe do Projac, a Record seguia investindo em dramaturgia. Ora errando, ora acertando. "Caminhos do Coração", de Tiago Santiago, tinha virado a galinha dos ovos de ouro da emissora, após conquistar um feito inédito: a liderança absoluta de audiência em um capítulo. A boa repercussão da trama implicou na produção de uma espécie de segunda temporada. Assim, "Os Mutantes - Caminhos do Coração" estreou dia 3 de junho e incomodou a global "A Favorita" por um bom tempo. Apesar dos índices respeitáveis, o folhetim era uma tosqueira só.

A TV do bispo também tinha em cartaz "Chamas da Vida", de Cristianne Fridman, na faixa das 22h. Abusando de merchandisings sociais e instigando o público a descobrir a identidade de um misterioso personagem (o incendiário), a novela conseguiu o reconhecimento da crítica especializada, passando a ser considerada uma das melhores produções da nova fase da Record. Asselando o resultado positivo, houve até uma indicação a melhor novela no Troféu Imprensa. No entanto, a audiência poderia ter sido melhor. "Chamas da Vida" não conseguiu firmar o canal da IURD na vice-liderança. Entenda o motivo no próximo parágrafo.

Sim, ainda era o SBT quem se lambuzava no posto de vice-líder de audiência às 22h. Lançando mão de uma jogada de mestre, Silvio Santos reexibia "Pantanal" e molestava a concorrência. A reprise do maior sucesso da extinta TV Manchete conseguiu vencer até mesmo a Globo em certos momentos. Mas se por um lado "Pantanal" mostrava a força do SBT, por outro acentuava o definhamento produtivo do canal, que vinha enfrentando uma grave crise com o fortalecimento da Record. Na dramaturgia, a emissora se encontrava totalmente perdida. Todas as quatro últimas novelas em parceria com a Televisa haviam fracassado, e o contrato com a rede mexicana já não existia. Dentro de poucos meses, "Revelação" entraria no ar como a primeira novela 100% nacional do canal em 9 anos. A estreia de Íris Abravanel como novelista seria catastrófica.

Os últimos três anos da teledramaturgia brasileira não foram os melhores possíveis, mas podemos dizer que a situação atual é bem superior à vista em 2008.

6 comentários:

  1. Brunno,

    Lá vou eu dar meus pitacos...rssss

    Não assisto muita novela, porém estou acompanhando Cordel Encantado, mas pelo andar da carruagem vou me desiludir. Pois eu previa outro final, além do previsível.
    Desde O Clone, deixei a rede do plim plim. E cá entre nós, a Record, até tenta não creio que venha a apresentar grandes novidades.

    Até lá eu fico com filmes, séries e livros.

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Sobre as novelas
    Passaram-se esses três anos e toda trama das oito demorou pra conquistar o público!
    As das sete às vezes causam vergonha alheia, bons tempos de João Emanuel Carneiro no horário
    E as das seis, desde Paraíso, surpreenderam muito
    !
    E Malhação?
    kkkk

    ResponderExcluir
  3. Ele é genio mesmo...Bjos achocolatados e um lindo final de semana

    ResponderExcluir
  4. Putz! Me empolguei e acabei escrevendo mais do que devia. Até me perdi em certos pontos, hehehe...

    Pois é, sou fã de telenovela desde criancinha. A lembrança mais remota que tenho da TV é da abertura de "Renascer", que passou quando eu tinha apenas cinco anos de idade. Aquela árvore se descascando ficou guardada na minha memória de uma maneira inexplicável. Mas só a partir de 96 passaria a acompanhar folhetins com gosto. Lembro que eu tinha um caderno onde catalogava, de cada novela que estreava, os personagens e seu intérpretes. Via o "Vídeo Show" para descobrir o nome dos atores e desenhava no cabeçalho das páginas os logotipos das tramas com o mesmo talento de Hans Donner. Hehehe... Saudades dessa época.

    Brunno, parabéns pelos três anos do Tô Ligado!. Longa vida é o que desejo ao aconchegante espaço. Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Eu sou um dos que acham A Favorita a melhor novela dos anos 2000 e o texto do Augusto é correto ao afirmar que a novela decaiu - não no gosto popular - ela perdeu uma identidade, novela tem que apostar na inovação sim, mas nunca deixar de lado aquele folhetim clássico, a dualidade dos personagens. A favorita estreou prometendo ser diferente - e foi! - mas teve que dar uma freada e investir no duelo entre mocinhos e vilões. Augusto, parabéns viu? e Brunno, aquele abraço!

    ResponderExcluir
  6. Grande Augusto, excelente análise! Só discordo da afirmação de que as coisas estão melhores hoje. A Favorita dá de dez a zero em Insensato Coração e Beleza Pura era uma delicinha de novela, beeeeem melhor que a tosquice de Morde & Assopra! Só no horário das seis, claro, que concordo: Cordel Encantado é muito, muito, muito melhor que Ciranda de Pedra. Mas o que não mudou nestes três anos é minha postura noveleira, hehe! Adooooro novela! Abraço!
    André San - www.tele-visao.zip.net

    ResponderExcluir

Aguarde, em breve seu comentário será aprovado... Lembre-se que este espaço é visitado por pessoas de todas as idades e credos, por isso, comentários que ofendam a moral e os bons costumes serão rejeitados. Enquanto isso, aprecie sem moderação!