segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O Jogo do Camaleão

Opaa... esses dias fui fazer uma contabilidade dos primeiros livros que li, e eis que consegui me lembrar perfeitamente do primeiro que consegui ler por inteiro: O Jogo do Camaleão, de Marçal Aquino. Na trama, Ricardo, um adolescente, foge de casa em busca da identidade de seu pai misterioso em Minas Gerais. Na viagem é confundido com outra pessoa e cai nas garras da quadrilha do Camaleão. Muita bacana!

Lembro que aos 11 anos "devorei" aquele thriller infantil, e logo depois, li praticamente todos os livros do gênero da Coleção Vaga-Lume. Depois destes livros, cresci um pouquinho e comecei com o melhor - e acho que o único que gostei - da Agatha Christie, O Caso dos Dez Negrinhos. Um ano mais tarde, enfim conheci o autor que me fez pegar gosto pela leitura realmente: Sidney Sheldon.

Do Sheldon pra cá, fica difícil contar. Li TODOS os seus livros... alguns li duas ou três vezes. Lembro ainda dos livros do Paulo Coelho, um único romance da Danielle Steel, Segredos de Uma Promessa - acho que o único romance que li e gostei... Mais alguns de uns autores que não lembro, e agora Marian Keyes, uma excelente autora de comédias.

Ah, tive o infortúnio de ler Prepúcio, digo, Crepúsculo. NÃO RECOMENDO, apesar do grande talento da autora. Um livro vazio, que começa prometendo muita coisa e termina completamente sem nada.

Uma dica pra quem ainda está começando neste mundo maravilhoso, é começar justamente por livors menores. A Coleção Vaga-Lume é uma excelente pedida. Livros curtos, bem escritos, com linguagem fácil e de muito bom gosto. Vale a pena

Boa semana!

9 comentários:

  1. Tenho em casa o livro "Na Rota do Perigo", de Marcos Rey. A obra também faz parte da coleção Vaga-lume, da Editora Ática. (ed.1991)
    O exemplar, que acredito que tenha pertencido a minha mãe ou a minhas tias, ficou "esquecido" por muito tempo no meio da bagunça, até que um dia resolvi pegá-lo e guardá-lo. Logo depois o li. A princípio não coloquei muita fé, mas depois de ler...

    ResponderExcluir
  2. Adorava a coleção Vaga Lume... acredito que li todos também rss os de ficção e terror pelo menos.
    Leitura é algo mágico.Um infinito de possibilidades e viagens sem precisar sair de onde está.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Coleção Vaga-Lume me faz voltar à infância! Bons tempos, mas foram poucos os livros da coleção que eu li. Hoje só tenho "A Ilha Perdida", que também é excelente, e "Os Passageiros do Futuro". Ainda pretendo falar sobre os dois no blog...

    ResponderExcluir
  4. Faaala meu Brother!!
    Acredito que o primeiro livro é inesquecível. A coleção Vaga-lume faz parte da vida dos frequentadores de bibliotecas.
    O meu primeiro foi "O Alienista" de Machado de Assis, depois Cristiane F...
    Bom, a leitura move o mundo e alimenta a alma... Pena que aos poucos está se perdendo isso, mas ainda existe o bom e velho livro.
    Parabéns pela postagem.
    Abração!

    ResponderExcluir
  5. OLá, tudo bem? Insensato Coração não engrenou e não acredito que engrenará... Abraços, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
  6. coleção vaga-lume é tudo de bom. quem nunca leu não teve infância nem adolescência!

    ResponderExcluir
  7. Os livros da série são incríveis, gosto das histórias de Marcos Rey!!!
    Leu a Guerra do lanche?
    Boa pedida, mas não deixe de fora da lista um autor que tá aparecendo no cenário cara:
    Marcelo Cândido, esse promete !

    ResponderExcluir
  8. Esse é do tempo em que eu pegava livros na biblioteca e passava as tardes mergulhado na leitura. Preciso retomar o hábito, hehehe... Abrs!

    ResponderExcluir
  9. Esses livros são ótimos... Eu tinha vários, doei pra minha escola após ler, hehehe... Também, depois que entrei na faculdade, relaxei na leitura :(
    Lucas - www.portalcascudeando.blog.com

    ResponderExcluir

Aguarde, em breve seu comentário será aprovado... Lembre-se que este espaço é visitado por pessoas de todas as idades e credos, por isso, comentários que ofendam a moral e os bons costumes serão rejeitados. Enquanto isso, aprecie sem moderação!