domingo, 14 de novembro de 2010

Uma Crítica aos Críticos

Falando Sério

Opaa, como já havia comentado antes, sou fã incondicional do Endrigo, pois concordo com praticamente tudo que escreve. Essa semana no Cena Aberta ele escreveu algo que eu estava pensado há muito tempo: antigamente nós (no caso eu se você não concordar comigo) tínhamos mais prazer em simplesmente assistir uma produção. Assistíamos com a intenção de entreterimento e não com a função de julgar isso ou aquilo que está fora dos eixos.

Não estou dizendo que devemos ser burrinhos de presépio e aceitar tudo que nos é sugerido, mesmo porque as produções atuais não estão tendo bala na agulha pra segurar os telespectadores, mas acho que deveríamos parar de ser um pouco cri-cri com tudo. Deveríamos relevar certos deslizes pois não somos pagos para julgar isto ou aquilo. 

É muito comum na premiação do Oscar a gente discordar da opinião da Academia. Pois os críticos tem uma maneira peculiar de escolher suas produções cinematográfica. Ou seja, é a opinião dele, e não é porque um grupo de pessoas escolheu determinada coisa é que temos que concordar que aquilo seja a melhor. Geralmente crítico não assiste as produções, quem assiste mesmo é o povão. Prova disso foi Caminho das Índias ter ganho o Emmy.

Daí você me diz: já está criticando uma novela. Sim estou, mas estou criticando a história que era chata e cansativa. Já disse inúmeras vezes que os autores precisam se reinvetar para prender os telespectadores à frente da TV!

Essa semana comecei "com um teste" e já já conto os resultados.
Bom domingo!

7 comentários:

  1. Não menino...Não faça isso com vc.
    O amor pode ser maravilhoso, delicioso, quando bem vivido...
    Nem sempre tem que ser reciproco para ser bom.
    Amar é como preencher todos os vazios que a alma tem.
    Eu sou romantica, acredito no amor, nesse amor de filmes mesmo;
    Fico na torre esperando meu principe. Um dia ele virá...Sei que vira.
    E se não vier ou se vier e se tornar um sapo, terá valido a pena, apenas ter amado.
    Não desacredite do amor não.
    A vida fica sem tempero...
    bjos achocolatados e tenha um lindo domingo.

    ResponderExcluir
  2. Cara, eu quero comentar essa sua postagem. Essa é o tipo de postagem ótima para se comentar. Todo mundo possui uma opinião sobre isso. Cara, eu penso que é muito difícil produzir dramaturgia de qualidade em escala industrial. Penso também que a saída é parar de querer agradar determinado público e passar a oferecer diversidade, aí assiste o que quer quem quiser. Outra coisa, aproveitando o comentário, o Oscar, esse prêmio só teria validade se os avaliadores não fossem pessoas envolvidas com aquela indústria. É isso. [sorrio]. Desculpe se falei muito. Tentei me conter ao máximo. Abraço!

    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

    http://jefhcardoso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Que isso JFS! O espaço é de vocês... comentem à vontade!

    **********

    Vc ainda me mata de rir Endrigo!

    **********

    Exatamente isso Marcelo

    **********

    Te repondi lá no seu blog Sandra!

    ResponderExcluir
  4. Ótimo post, Clone!
    Concordo plenamente com você, precisamos parar um pouco de sermos críticos e apenas ver, essas coisa de apenas assistir se perdeu com o tempo...

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de crítica! Acho que compreender o que se assiste, estudar, saber mais a respeito, ter um olhar diferenciado sobre o que se vê é um exercício prazeroso. Claro que, quanto mais crítico se é, mais exigente você se torna. Isso pode ser frustrante, às vezes. Mas eu acho que nasci crítico, não sei assistir algo na TV ou no cinema somente por distração. Eu presto atenção em tudo, é inevitável, não dá pra desligar, hauauha!
    André San - www.tele-visao.zip.net

    ResponderExcluir

Aguarde, em breve seu comentário será aprovado... Lembre-se que este espaço é visitado por pessoas de todas as idades e credos, por isso, comentários que ofendam a moral e os bons costumes serão rejeitados. Enquanto isso, aprecie sem moderação!