quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Especial - Renato Alves



Opaaa... gente, hoje o Tô Ligado! tá muito chique!!!! O nosso convidado, Renato de Jesus Alves (Cinema, a Arte da Emoção). O cara, além de saber exatamente o que diz, estudou pra isso. Ou seja, juntou a fome com a vontade de comer! Leiam o texto e diga se estamos chiques ou não?!  
O Cinema Nacional em Três Anos

Desde Carlota Joaquina, sabemos que o cinema nacional ressurgiu das cinzas e tem conquistado mais respeito, público e dinheiro. O resultado disso, obviamente, são progressos dentro do mercado cinematográfico nacional. Entretanto, uma linha do cinema tupiniquim, me preocupa, e muito pela falta de renovação nos últimos anos, e consequentemente para o futuro: o cinema infantil.

Desde que Xuxa e Os Trapalhões fizeram grande sucesso com o público nacional, nada surgiu para cativar as crianças brasileiras dentro da sétima arte brasileira. Falta renovação. Fora um ato isolado aqui (Tainá), algum lá (Castelo Rá-Tim-Bum) e outro ali (Turma da Mônica, em termos de cinema, não em termos de quadrinhos) nada brasileiro leva as crianças brasileiras ao cinema por produções, exclusivamente, nacionais. Porém, quando o assunto é cinematografia internacional temos um milhão de animações e filmes que cativam as crianças, sejam produções boas (Shrek) ou não (linha Disney). Nos últimos três anos, nada aconteceu para esse gênero dentro do cinema brasileiro e minha expectativa é que isso dificilmente ocorrerá nos próximos três anos.

Afinal, o que falta à sétima arte brasileira que leve suas crianças à sala de cinema para assistirem a produções da nossa terra? Conversando com Diller Trindade (produtor de diversos filmes da Rainha dos Baixinhos e do Quarteto liderado por Didi Mocó) ele nos alerta para a falta de renovação e reconquista do público jovem. Segundo ele “Somente Mauricio de Souza tenta algo de real no Brasil”, o que é muito pouco para uma cultura que conseguiu recuperação tão grande dentro de diversos gêneros.
Isso preocupa, e muito, na minha visão, o futuro do cinema nos próximos três anos. Como conquistaremos o público se não o cativarmos? Quando jovem, lembro-me de como os filmes de pornochanchada fizeram mal ao nosso cinema. Demoramos anos para mostrar ao público interno que o cinema brasileiro não mostrava mais apenas seios e sexo. Será que sofremos novamente? É possível. Para evitar isso precisamos nos mexer.

É importante que a cultura nacional seja reapresentada aos nossos jovens. Se as crianças de hoje não conhecem ou não se “apaixonam” por filmes de Xuxa e Didi, devemos reconquistá-las, como fizeram os japoneses com seus jovens. Sem perder o seu próprio estilo, a animação oriental japonesa faz sucesso dentro do Japão e por todo mundo, inclusive no Brasil.

O lançamento do dvd Brasil Animado, realizado em 3D me fez manter um fio de esperança. Afinal, apesar de pouca movimentação para a popularização do cinema infantil para a nova geração de fãs, entendo que o lançamento desse produto é um bom sinal para o mercado brasileiro.

Entendo que todos devem se unir: produtores, diretores, atores e grande público. A literatura nacional é tão rica e existe tanta força dentro desse contexto de nossa cultura que é impossível não imaginar que ela pode ser uma ótima ferramenta nesse processo. Todos os amantes do cinema devem se unir para que entre as dez maiores bilheterias do cinema nacional ainda continuem existindo filmes infantis (Os Trapalhões possuem mais de cinco filmes entre os dez filmes de maior público de todos os tempos).

Renato de Jesus Alves
Jornalista e Professor de Cinema


Realizou dois curtas-metragens "O Caminho" e "O Crime do Pacote" que participaram de diversos festivais de cinema no Brasil (inclusive Festival de Gramado) nos anos de 1997 e 1998. Trabalhou também na Redação da Revista de Cinema e no Projeto Arrastão como Professor de Cinema. Atualmente esta fazendo licenciatura em História.



7 comentários:

  1. O Renato fala de cinema com simplicidade e isso é bom!!!

    Acho que o que salva esse público são mesmos as produções de lá porque as daqui...

    ResponderExcluir
  2. Feliz pela honra de participar o site.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom crítico o Sr. Renato Alves. Gosto do do cinema macional atual, o que falta mesmo é investimentos e reconhecimento...

    ResponderExcluir
  4. http://www.novelistica.galeriadenovelas.com/
    dá uma olhada na nova coluna do blog Galeria de Novelas

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Agora que eu vi manchetes do meu site no canto direito do blog.. Bacana.. Obrigado pela divulgação! Abraços, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
  6. Pela primeira vez vejo alguém falar de cinema para as crianças. Lá no Mr. TV há uma mágoa do que as TVs fizeram com os pequenos. Falta qualidade. Bom texto. Incrível. Abs...

    ResponderExcluir
  7. Pois é não é verdade?!

    Ainda choro quando ouço Lua de Cristal e lembro do filme ..hahhhaha há muito se esqueceu da inocência, imaginação e carinho que as crianças tanto necessitam.
    Para onde foram parar as produções? Já sei devem ter se escondido de mutantes famintos de cérebro. Creio que deva ser isso, mas não se preocupem há de existir um super heroí, morimbundo, perneta e com esperança de voltar a ativa.
    Bjos

    ResponderExcluir

Aguarde, em breve seu comentário será aprovado... Lembre-se que este espaço é visitado por pessoas de todas as idades e credos, por isso, comentários que ofendam a moral e os bons costumes serão rejeitados. Enquanto isso, aprecie sem moderação!