domingo, 19 de junho de 2011

X-Men Primeira Classe: Uma Lavada de Alma

Opaa... neste fim de semana façam algo de diferente. Não, não é pra tomar uns bons drink, mas ir ao cinema assistir X-Men Primeira Classe, dirigido brilhantemente por Matthew Vaughn, encabeçado por James McAvoy como Charles Xavier e Michael Fassbender como Erik Lehnsherr.

O filme é uma lavada de alma aos fãs da franquia, que assim como eu, ficaram extremamente decepcionados com o rumo totalmente "sem noção" que a história teve em X-Men 3 - O Confronto Final. Com interpretações seguras e um excelente roteiro de Bryan Singer, X-Men soube nos propiciar excelente momentos à frente da tela de cinema. Vaughn e McAvoy formam uma dupla perfeita, alternando sempre entre momentos de amor e ódio, nos fazendo acreditar realmente nesta amizade de 50 anos. O filme explica exatamente porque não daria certo fazer filme solos de suas personagens, Magneto e Xavier estão intimamente ligados. Ressalto aqui, que este é o primeiro filme em que gosto de McAvoy.

Ao invés de efeitos especiais fodásticos, o longa se vale pelas atuações de Matthew Vaugh e James McAvoy e de um texto bem seguro de Singer. Com um roteiro simples, mas muito bem esmiuçado pela equipe de Singer, X-Men retoma o drama da intolerância entre humanos e mutantes, além da auto aceitação, vividos muito bem pelas personagens de Mística (Jennifer Lawrence) e Fera (Nicholas Hoult).

Outro ponto forte do longa, foram as grandes referências aos quadrinhos, como o uniforme amarelinho (êta saudade) e o enquadramento - na forma de revistinha em quadrinho mesmo - enquanto Charles e Magneto treinam seus alunos.

O filme conta com um vilão mau (muahahaha) vivido muito bem por Kevin Bacon - que pela primeira vez não apareceu pelado em cena -, liderando no outro extremo o Clube do Inferno. Talvez aí neste núcleo esteja um pequeno erro do longa, pois Emma Frost era apenas uma bela mulher submissa a Sebastian Shaw (Bacon), e não uma sensual e manipuladora Rainha Branca. Mas nada que apague o brilho desta produção.

Com sacadas entre a fantasia e fatos reais, X-Men Primeira Classe trouxe dignidade à melhor franquia de super-heróis dos quadrinhos.

Boa sessão!

6 comentários:

  1. Não vi ainda... e não tenho pressa. Rs! Bom domingo pra ti, Brunno!

    ResponderExcluir
  2. Vi e recomendo...
    Excelente filme, vale a pena assistir.
    Estou só pelo 2.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Este reboot foi um sopro de vida no universo mutante das telas.
    Depois de filmes horrorosos como X-Men Origens Wolverine e X-Men 3, a série merecia um filme decente.
    E que venha a continuação, se possível, com o mesmo diretor.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  4. Concordo quando diz que o filme lavou a alma dos fãs de X-Men que ficaram decepcionados com o terceiro filme da saga.

    Porém, discordo quando diz que essa é a melhor franquia de filme de heróis.

    Acho que Batman (versão nova) merece esse prêmio. Mas, isso é detalhe.

    ResponderExcluir

Aguarde, em breve seu comentário será aprovado... Lembre-se que este espaço é visitado por pessoas de todas as idades e credos, por isso, comentários que ofendam a moral e os bons costumes serão rejeitados. Enquanto isso, aprecie sem moderação!