Ivete e Eu

Opaa, galera estou em êxtase total! Finalmente conheci de perto minha musa Ivete Sangalo! Mas vamos ao inicio de tudo...
"Eu é Quem Te Amo Meu Rei"
Uma semana antes de ir ao Rio de Janeiro comecei ouvir boatos que Ivete iria fazer um show em Valadares em setembro. Mais que depressa procurei algo a respeito, mas só se tinha notícias do seu show internacional.

Pois bem, setembro chegou, o DVD aconteceu e finalmente confirmaram sua vinda no fim de novembro. Comecei a correr atrás da imprensa televisiva e de uma rádio de âmbito nacional. Tinha acordado com uma apresentadora de um programa de televisão de participar da entrevista que ela realizaria e com um produtor da rádio de subir no trio durante o show.

Finalmente dia 19 chega e pra minha surpresa as coisas desandaram: o produtor estava de férias e a apresentadora disse que Ivete não falaria com a imprensa pois chegaria na hora do show e iria embora assim que terminasse. Tive uma ideia meio que absurda, mas foi a única coisa que em ocorreu: 10 minutos antes de sair de casa eu escrevi um cartaz: "IVETE chama eu!" com uma seta pra baixo.

Fiquei morrendo de vergonha de segurar meu cartazinho chumbrega, mas me mantive firme até o show. Quando ela chegou ao local, outro trio estava tocando e eu tive a brilhante e ideia de tentar burlar a segurança e entrar no camarim antes de começar o show. Cheguei ao extremo de dizer aos seguranças que eu era gaúcho de Porto Alegre e tinha vindo a Minas só por causa dela pois considerava os shows dela em Minas mais animados. Detalhe, sou um gaúcho nato: preto e pequeno! hahhaha Não consegui, mas fiz uma turminha ficar com pena de mim!
O show começou maravilhosamente bem. Eu agitado, de minuto em minuto levantava meu cartaz . Subi nos ombros de um amigo e vi que ela me olhou. Contei ao meu sobrinho e ele disse que era coisa da minha cabeça. Logo em seguida ela começou a cantar Eva. Na hora em que a música dizia "sou Adão e você será..." ela apontou o dedo pra mim e continuou com ele mirando em minha direção até o "sozinho com você". Quase dei um troço. Por mim o show podia acabar ali mesmo.

O show ia transcorrendo bem, até que um momento ela fez sinal pra mim depois de ler meu cartaz: "daqui a pouco". Eu fiquei sem saber se era comigo mesmo... coloquei um amigo nos ombros e mandei ele levantar o cartaz e ela repetiu a expressão. Comecei a gritar mais que o normal. Cinco minutos depois ela aponta pra mim e me chama. Me posicionei atrás do trio, próximo à escada e pra minha surpresa o segurança não me deixou subir.

Corri e fiquei em baixo da grua e levantei novamente meu cartaz. Ela novamente me chama e mais uma vez o segurança não nos deixou subir. Daí fiquei pulando com o cartaz aberto com cara de desesperado e pra minha surpresa ela para de catar, chama alguém da produção e balbucia: "tá vendo aquele menino ali? Vai lá em baixo e traga ele pra mim". Pronto... Agora não tinha mais jeito. Finalmente iria conhecê-la de perto. 

O cara veio, abriu uma porta e me pegou NO COLO pra me colocar dentro do trio. Subi as escadas até tremendo. Cheguei lá em cima, comecei a dar tchal pro povo lá em baixo, mas não conseguia reconhecer ninguém. Alguém chegou perto de mim e tomou meu cartaz, logo em seguida me disseram: "fica calmo". Como assim? ahuahauah 

Eles vieram, pegaram minha máquina e mandaram eu me posicionar próximo a percussão. Olhei pra ela e gritei: "IVETEEEE". Ela balançou a cabeça de murmurou: "meu Deus... coisa mais linda". Daí não aguentei e disse que a amava. Acho que repeti umas três vezes. Ela foi e disse: "eu é quem te amo meu rei". Se na hora da música o show podia terminar, nessa hora o mundo podia explodir. Era um misto de vários sentimentos... não sabia se ria, se a olhava, se agarrava... Beijei o braço dela e ela voltou à grua. Antes de descer avistei Radamés e ele posou para uma foto. Estava tão empolgado que na descida comecei a gritar feito louco...

Já no chão, eu procurava alguém conhecido pra eu mostrar a foto. Mostrei a alguns desconhecidos que estavam indiferentes à minha felicidade. devem ter achado que eu estava bêbado! O show ainda durou cerca de 40 minutos.

Ao ir pra casa, com medo de perder a jóia que tinha no bolso, tirei o cartão de memória da máquina e coloquei dentro da cueca e antes mesmo de pisar dentro de casa, já havia salvo as fotos no e-mail. Nós dois saímos com uma cara tão esquisita na foto, mas como os pais fazem com os filhos, a considero como a mais bonita que já tirei em toda minha vida.

Contei essa história inúmeras vezes aos amigos e parentes e ainda me surpreendi quando muita (muita mesmo) gente veio me perguntando sobre o ocorrido, pois viram ela me chamando inúmeras vezes...

Agora aguardo a próxima vez! Prometo tentar me controlar... mas não sei se será possível.
Boa semana!

Te Liga! não é que eu sou pequeno, ela que é grande! rsrsrs